"Não ultrapasse pela direita"
 
Principal seta Nos Estados seta Espírito Santo - ES seta Meio Ambiente e o Trânsito

Publique este artigo no seu site | E-mail

Meio Ambiente e o Trânsito Imprimir E-mail
 

Preservar o meio ambiente é responsabilidade de todos e a valorização das questões ambientais tem alterado as relações de toda a sociedade e, particularmente, as relações das organizações empresariais com o meio ambiente.

Dentre as piores questões ambientais urbanas no Brasil, destaca-se a poluição atmosférica. Os problemas ambientais gerados pela poluição do ar nas grandes cidades brasileiras são as fontes industriais e as veiculares. Sendo que a principal fonte de poluição atmosférica ainda é o monóxido de carbono produzido pela frota de veículos, cujo crescimento resultou do desenvolvimento da indústria automobilística. O monóxido de carbono emitido por veículos leves é responsável por 68,4% total desta fonte. Os veículos pesados contribuem com 28,6%, os processos industriais com 2,2% e a queima de lixo com 2,6%.. Os problemas ambientais gerados pela atividade industrial decorrem dos efeitos de seus poluentes. Para que haja integração entre trânsito e meio ambiente é muito importante o desenvolvimento de termos ambientais como “humanização no trânsito”, que levem à observação e ao registro dos elementos que compõem o meio ambiente, possibilitando diagnosticar os problemas causados pelo comportamento inadequado do homem, principalmente no ambiente urbano e apontar medidas práticas para solução dos problemas diagnosticados.

Conseqüências causados pela relação trânsito e meio ambiente:

  • Poluição atmosférica, visual, sonora e de gases poluentes.

  • Erosão (resultante do mau planejamento de estradas).

  • Agressões contra o meio ambiente (resultante de acidentes com o transporte de produtos tóxicos poluentes).

  • Incêndios devastadores, pelo uso inadequado de lugares de descanso às beiras das rodovias, ou pelo cigarro jogado pela janela do veículo.

  • Poluição do hábitat natural, (rios e matas) pelos detritos jogados pelos motoristas nas rodovias.

  • Enchentes em vias urbanas; provocadas pelo acúmulo de lixo deixado pelos usuários (motoristas e pedestres) em bueiros ou próximo aos rios e lagos.

  • Mortes de animais silvestres, provocadas por excesso de velocidade e descaso à sinalização.

  • Muitos tipos de agressão ambiental causados pelos usuários das vias públicas rurais ou urbanas podem ser caracterizados como resultantes do trânsito existente no local, de forma irresponsável.

 

Você sabe o que significa esta tabela simples e ao mesmo tempo devastadora?

Material Tempo de Decomposição
Papel (em contato com a água) 3 meses
Vidro 4.000 anos
Lata 5 anos
Alumínio Mais de 100 anos
Caixa Longa Vida Mais de 100 anos
Garrafa PET Mais de 100 anos
Ponta de cigarro 1 a 2 anos
Chicletes 5 anos
Tecidos De 100 a 400 anos
Couros Até 50 anos
Borracha Indefinidamente
Restos Orgânicos De 2 a 12 meses

Não?!!

Pois esse é o tempo que a natureza leva para degradar absolutamente esses tipos de materiais que diariamente é jogado e que causam danos, muitas vezes irreparáveis ao meio ambiente. E o que é assustador: muitos desses materiais são lançados de dentro dos veículos, por motoristas e/ou passageiros totalmente imprudentes, ignorantes, alheios aos males que estão causando ao meio ambiente e à própria vida, se não a sua, a das futuras gerações.

É fundamental criarmos, mantermos e vivermos em um ambiente saudável, agradável, onde os componentes: os homens, o trânsito e a natureza convivam em harmonia constante, com respeito mútuo.

Seja o primeiro a comentar este artigo.
Comentários em RSS

Só usuários registrados podem comentar.
Registre-se e efetue o login.

 
< Anterior
Advertisement