default_mobilelogo

120917 mg

Foram mais de 100 mortos durante o feriado da Independência. Minas registrou 32 vítimas em rodovias federais e estaduais. Ocorrência mais grave matou 11 na BR-101 no Espírito Santo

Em feriado sangrento nas estradas, 108 pessoas morreram e 1.211 ficaram feridas em rodovias federais. Segundo balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram 1.162 acidentes entre a noite de quarta-feira e o domingo em todo o país. 

Em Minas Gerais, foram 13 mortes apenas nas BRs. Mas o número total de vítimas nas estradas mineiras foi bem maior, uma vez que a PRF não contabiliza acidentes em trechos estaduais. Somadas as estradas federais e estaduais, 32 pessoas morreram no estado durante o feriadão da Independência.

A mais nova tragédia no Anel Rodoviário de Belo Horizonte em que três pessoas de uma família morreram após um caminhão perder o controle e arrastar vários carros na região do Bairro Betânia na quarta-feira e outro acidente na MG-211, no Vale do Mucuri, com três mortos, são exemplos de tragédias não contabilizadas pelo balanço da PRF.


O acidente mais grave nas estradas federais ocorreu na tarde de domingo na BR-101, altura de Mimoso do Sul (ES), a 30 quilômetros da divisa com o estado do Rio. 

Onze pessoas morreram, sendo nove integrantes de um grupo capixaba de dança alemã. A batida envolveu dois caminhões, um micro-ônibus e um carro de passeio.

Segundo a PRF, a suspeita é que uma das carretas carregada com granito tenha perdido o controle em uma curva e parte da carga atingiu o ônibus que levava o grupo. A perícia ainda não foi concluída.


O grupo de dança alemã Bergfreunde, de Domingos Martins, na Região Serrana do Espírito Santo, existe há mais de 30 anos. Os integrantes estavam voltando de uma apresentação no fim de semana na Deutsches Fest, festa alemã de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. O governador do Espírito Santo, Paulo Hanrtung, decretou luto oficial de três dias.


Apenas no primeiro semestre deste ano, 120 pessoas morreram em batidas nos 460 quilômetros da BR-101 que atravessam o Espírito Santo. A população cobra a duplicação da rodovia há mais de uma década. O trecho foi entregue à iniciativa privada e a previsão era de que a obra seria feita pelos administradores da concessão. 

No entanto, a empresa responsável pela via afirmou que não tem previsão de quando a obra será feita, uma vez que a arrecadação com pedágio foi menor do que o esperado.


Outra tragédia aconteceu em Açailândia, no Maranhão, e deixou nove mortos. Dois carros, com cinco pessoas cada, bateram de frente na BR-222. O impacto foi tão forte que os veículos foram rapidamente consumidos pelo fogo. Apenas um passageiro sobreviveu. 

Segundo levantamento inicial feito pela PRF, o motivo da colisão frontal foi o excesso de velocidade de um dos carros, que perdeu o controle e invadiu a contramão.

Álcool e excesso de velocidade


Apesar de vários trechos nas rodovias brasileiras estarem em péssimas condições, a imprudência é apontada pelos policiais rodoviários como principal causa do alto número de acidentes. Durante os cinco dias de operação, a PRF registrou 45.341 autos de infração pelo país. Uma média de 378 irregularidades cometidas por motoristas a cada hora.


O excesso de velocidade foi responsável pela morte de três pessoas em acidente na BR-116, na altura do município de Inhapim, na Região do Rio Doce (MG). Um veículo com sete pessoas bateu em uma árvore depois que o condutor perdeu o controle ao fazer uma curva. Três morreram na hora.


Outra infração comum registrada pelos policiais foi a falta do uso do cinto de segurança, com 3.068 autuações. Além disso, e 977 motoristas foram flagrados dirigindo após ingerir bebida alcoólica. Durante o recesso, a PRF fiscalizou vários pontos das rodovias federais. Ao todo, 11.435 veículos foram abordados, 6.308 automóveis flagrados por radares em alta velocidade. Também foram aplicadas 574 multas por outras irregularidades.


Já a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) fez 3.260 operações nas estradas de Minas Gerais. Foram fiscalizados 49.871 veículos, e 4.675 automóveis foram flagrados por imagens de radares em alta velocidade. Foram feitos 3.669 testes com o etilômetro e 43 pessoas foram presas por embriaguez ao volante.


O total de drogas apreendidos pelas estradas federais também chamou a atenção nas operações do feriado da Independência. Ao todo, 594 pessoas foram detidas carregando entorpecentes em seus veículos. Segundo a PRF, foram apreendidas mais de 3 toneladas de maconha e 13 mil quilos de cocaína.

Saiba mais

Uai, 12 de setembro de 2017

TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE EDUCAÇÃO!

ABETRAN – George J Marques